Melhores Leituras de 2013



No primeiro post do blog de 2014, vou indicar as minhas melhores leituras de 2013. Para evitar a confusão de gêneros tão distintos, inclui na lista apenas livros de ficção, deixando de fora os excelentes “1889” de Laurentino Gomes e as biografias “Castelo de Papel” e “Príncipe Maldito” de Mary Del Priore, entre outras leituras.

1 – Madame Bovary – Gustave Flaubert: O romance de Flaubert inaugurou a Escola Realista e influenciou as gerações posteriores de escritores. A história de Emma e Charles Bovary certamente foi a minha melhor leitura de 2013 (para ver a resenha completa click aqui);


2 – Pedro Páramo -  Juan Rulfo: Em pouco mais de cem páginas Rulfo escreveu um dos melhores romances da literatura mundial e o precursor do realismo mágico. O romance conta a história de Juan Preciado, que vai em busca de conhecer seu pai, Pedro Páramo, após a morte de sua mãe. Ao chegar na cidade imaginária de Comala, Preciado encontra uma região abandonada e somente mortos (para ver a resenha completa click aqui);

3 – Esaú e Jacó – Machado de Assis: Trata-se de um clássico da literatura brasileira e um dos melhores romances de Machado de Assis. O livro é narrado pelo Conselheiro Aires e conta a história dos irmãos gêmeos Pedro e Paulo. Eles são rivais e muito diferente um do outro: um republicano, o outro monarquista. Quando adultos, disputam o amor de uma mesma mulher;

4 - O Nome da Rosa - Umberto Eco - O livro é um romance histórico, mesclando fatos reais e ficção, que se passa no século XIV em um mosteiro italiano. Um crime misterioso ocorre na abadia e um ex-inquisidor, frade franciscano Guilherme de Baskerville, e seu assessor, o noviço Adso – narrador - são convidados para elucidar o homicídio (para ver a resenha completa click aqui);

5 – 1Q84 – Livro 1 - Haruki Murakami: No primeiro volume, o autor apresenta Aomame, uma mulher que esconde a profissão de assassina. Em paralelo, o professor de matemática e aspirante a escritor Tengo se envolve em um misterioso projeto de refazer um romance escrito por uma jovem de 17 anos. Apesar do receio em assumir o papel de escritor fantasma de Crisálida no Ar, um livro fantasioso e enigmático mas cheio de pequenos defeitos, ele se convence a realizar a tarefa. Mas, para isso, deve conhecer antes a autora, uma estranha jovem chamada Fukaeri. De forma alternada, Murakami narra duas histórias que aos poucos convergem, mesclando suspense e distopia numa saga pós-moderna, com mundos paralelos, assassinatos e estranhas seitas (em breve postarei a resenha completa);

6 – 1Q84 – Livro 2 - Haruki Murakami: No segundo volume da trilogia, o Murakami conduz o leitor a uma história na qual o realismo mágico do mais célebre autor contemporâneo do Japão se revela ainda mais surpreendente. 1Q84 é um mundo real, onde nem tudo é o que aparenta. Nesse mundo, o destino dos protagonistas está intimamente interligado, ainda que a narrativa se apresente em capítulos que alternam entre ambos. Ao costurar trechos de suspense, violência e distopia com momentos de nostalgia, amor e união, Murakami alcança em 1Q84 o ápice de sua obra e criatividade (em breve postarei a resenha completa);

7 - Puro - Andrew Miller: Mais um romance histórico figurando na lista das melhores leituras de 2013. A obra se passa pouco antes da Revolução Francesa. Jean-Baptiste Baratte, um jovem engenheiro iluminista recebe uma missão do rei Luís XVI de se livrar da igreja e do cemitério de Les Innocents. Ele logo sente, porém, que a igreja e o cemitério são apenas prenúncios de uma queda maior que ainda está por vir (em breve postarei a resenha completa);

8 - Barba Ensopada de Sangue - Daniel Galera: A obra foi aclamada pela crítica e ficou em terceiro lugar no Prêmio Jabuti 2013. O enredo trata da estória de um professor de educação física que vai morar em Garopaba, uma pequena cidade no litoral de Santa Catarina, após o suicídio de seu pai. Quando chega a Garopaba, o protagonista procura saber como se deu a misteriosa morte de seu avô Gaudério, que teria sido assassinado anos atrás em Garopaba. No transcorrer da estória, o protagonista começa a ter indícios de que seu avô ainda estaria vivo (para ver a resenha completa click aqui);

9 - A Máquina de Madeira - Miguel Sanches Neto: Como vocês já devem ter percebido, tenho predileção pelos romances históricos. Sanches narra a história do Padre Francisco João Azevedo – inventor uma máquina de escrever de madeira em meados do século XIX no Recife. A primeira parte do livro conta a chegada do Padre ao Rio de Janeiro para apresentar a sua máquina de escrever na Exposição Nacional de 1861, sendo que o vencedor levaria seu invento à Exposição Internacional de Londres. Embora houvesse ganho o prêmio, Azevedo não pôde levar a máquina para a capital inglesa, devido ao desinteresse do Império em mostrar uma máquina que muitos diziam de pouca utilidade. O Padre foi enganado e passou o projeto da máquina de madeira para o americano Yost, que posteriormente se apropriou do invento e criou a Remington n.º 1 – a primeira máquina de escrever fabricada industrialmente (para ver a resenha completa click aqui);

10 - Vidas Provisórias - Edney Silvestre: O livro narra a história de dois personagens: Paulo e Bárbara. Paulo é preso por engano pela ditadura militar e, após ser torturado, vai morar no Chile. Depois uma breve passagem pela Argentina, o personagem vai para a Suécia, onde tenta refazer a vida. No entanto, as marcas deixadas pela tortura não deixam Paulo em paz. Bárbara é uma brasileira que vai morar nos Estados Unidos na década de noventa de forma clandestina. Em solo americano, Bárbara trabalha como faxineira e manicure, prestando serviços especialmente para outros brasileiros (para ver a resenha completa click aqui).

3 comentários

  1. Esqueci de incluir "O Grande Gatsby" de Scott Fitzgerald. Depois vou fazer um adendo...

    ResponderExcluir
  2. O único que li daí foi O nome da rosa! Mas ótimas escolhas! Grande Gatsby eu planejo ler.

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá! Como vai?
    Ainda não li nenhum livro dos quais você citou, e alguns estão em minha lista - Madame Bovary e O Grande Gatsby, por exemplo. Ah, Pedro Páramo e 1Q84 parecem ser bem interessantes.
    Abraços,
    Karol.

    P.S. Respondi seu comentário ^^ http://goo.gl/NPP7kL

    ResponderExcluir