Resenha: Eternidade Por Um Fim de Ken Follet





O livro “Eternidade Por Um Fim” de Ken Follet é o último volume da trilogia “O Século” que conta a história do século XX através da saga de cinco famílias nos Estados Unidos, Inglaterra, Rússia e Alemanha. As Primeira e Segunda Guerra Mundiais são abordadas nos livros “Queda de Gigantes” e “Inverno do Mundo” e a Guerra Fria no último tomo.

“Eternidade Por Um Fim” inicia narrando a trajetória da família de Franck que reside na Alemanha Oriental comunista  e começa a ser perseguida pela Stasi – polícia secreta alemã. Posteriormente a família acaba dividida pela construção do muro de Berlim.


Em paralelo, Follet conta a estória do jovem George Jakes que luta pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos. Faz parte também do enredo a continuação da saga das famílias Williams na Inglaterra e Dvorkin-Peskov na então União Soviética.

Ao longo das mais de mil páginas da trama, a vida dos personagens se entrelaçam com fatos históricos que marcaram a segunda metade do século XX, iniciando pela construção do muro de Berlim e finalizando com a sua queda.

Tamanha foi a expectativa diante das duas primeiras obras que comprei o livro no dia do lançamento na Amazon. Porém, adianto que o livro me decepcionou.

O Ken Follet tenta inserir seus personagens nos principais eventos históricos do século XX, passando pela divisão da Alemanha, crise dos mísseis em Cuba, direito civis dos negros americanos, assassinato de Martin Luther King, morte dos irmãos Kennedy, escândalo do Watergate, primavera de Praga e implosão da União Soviética. 

No entanto, o número excessivo de personagens os tornou raso, inclusive alguns somem da trama sem explicação. Na verdade, muitos deles são dispensáveis, mas foram colocados no livro apenas para mostrar o fato histórico, pouco contribuindo para o desenrolar da trama. 


De qualquer modo, trata-se de um livro interessante, de leitura leve e divertida. No entanto, a obra destaca-se muito mais pelo conteúdo histórico do que pela qualidade literária. 


Nenhum comentário

Postar um comentário